3D printed glass ornament in front of orange furnace

Impressão em terceira dimensão

A SCHOTT está fornecendo o vidro de borossilicato DURAN® de alto grau como a "tinta" para a primeira impressora de vidro 3D do mundo da startup israelense Micron E.M.E.

Uma conquista de orgulho

2016: Arik Bracha segura um pedaço de vidro em sua mão e o examina meticulosamente de todos os ângulos. Ele não se orgulha apenas da geometria complexa do objeto, mas também da máquina que o produziu: a primeira impressora de vidro 3D do mundo. A startup israelense Micron E.M.E. (anteriormente MICRON3DP) é reconhecida como uma das pioneiras da impressão de vidro 3D de alta resolução e já alcançou "os primeiros resultados bem-sucedidos", segundo o fundador da empresa.

Atualmente avaliado em 10 bilhões de dólares, todo o mercado global de impressão 3D é altamente promissor, com a parte de material, ou a "tinta" de impressão, representando apenas de 10 a 30% do mercado.

Desenvolvimento em estágio inicial

Embora os plásticos, metais e cerâmica tenham se estabelecido no mercado de impressão 3D, o vidro e suas respectivas máquinas de impressão ainda estão em um estágio muito inicial desse jogo. No momento, o vidro é usado apenas como material de preenchimento em impressão 3D em plástico ou como aditivo em aplicações protéticas.

Como material de impressão para aplicações mais exigentes, em que propriedades típicas do vidro, como qualidade óptica, podem ser cada vez mais utilizadas, pó, pastas, bastões e tubos de vidro são ideais. Bracha explica que as impressoras 3D para vidro enfrentam um desafio especial, pois o material deve ser fundido e impresso em temperaturas acima de 1.000 ºC. A Micron E.M.E. usa os vidros de borossilicato AR-GLAS® e DURAN® da SCHOTT como a "tinta" para suas máquinas pequenas de alta tecnologia.

A adição da qualidade SCHOTT

Além da rede da SCHOTT, o especialista em tecnologia Bernd Hoppe está disponível para oferecer material e experiência em processo à startup. Com nossas amplas capacidades em tecnologia de vidro e a diversidade de materiais que podemos fornecer, a SCHOTT está bem posicionada para oferecer materiais e abordagens personalizados para processos de manufatura aditiva. "Desta forma, as futuras aplicações de impressão 3D incluirão a "qualidade SCHOTT" respeitada internacionalmente em seu desenvolvimento", explica Hoppe.
Arik Bracha, CEO da Micron E.M.E.
Acreditamos piamente que, ao colaborarmos com empresas líderes globais – e, particularmente, com a SCHOTT – podemos elevar o nosso processo a um novo patamar.
E quanto tempo leva para isso acontecer? O chefe da empresa estima que até o final do ano a Micron E.M.E. instalará suas primeiras impressoras 3D de teste Beta. "Se a tecnologia se desenvolver tão rápido quanto nos últimos dois ou três anos, certamente veremos, no futuro próximo, a realização de aplicações 3D tecnologicamente exigentes em vidro oco e vidro de laboratório, bem como ótica", observa Behle.

Os primeiros grupos de trabalho já estabeleceram objetivos de longo prazo no desenvolvimento de soluções de impressão 3D para componentes ópticos, como lentes degradê (Universidade de Ciência e Tecnologia do Missouri, Prof. Ed Kinzel). Até lá, ainda há um longo caminho pela frente para chegar ao destino final.
Três impressoras de vidro 3D da Micron E.M.E.

No final do ano, a Micron E.M.E (anteriormente MICRON3DP) estima a instalação das primeiras impressoras 3D de teste Beta. Foto: Micron E.M.E

Enfeite de vidro feito por impressão 3D

Objeto de vidro impresso. Foto: Micron E.M.E.

Um futuro brilhante

Seja em plásticos, metais, cerâmica, vidro ou mesmo tecidos celulares, a impressão 3D é considerada a principal tecnologia do século XXI. No entanto, ela utiliza uma série de técnicas e processos de fabricação projetados para atender a uma variedade de princípios funcionais.

O que todos os processos têm em comum é que eles podem criar objetos 3D onde os materiais são reforçados e aplicados em camadas finas. Tecnicamente, isso é conhecido como "fabricação aditiva". Isso é o contrário da "fabricação subtrativa", em que os materiais são cortados usando máquinas de fresagem. Há apenas 33 anos, o inventor americano Chuck Hall enviou seu processo 3D para uma patente.

Arik Bracha, CEO da Micron E.M.E
Arik Bracha, CEO da Micron E.M.E., tem mais de 25 anos de experiência em engenharia mecânica. Foto: Micron E.M.E

Materiais usados e produtos semelhantes

O AR-GLAS® é usado em uma ampla variedade de aplicações, desde embalagens para alimentos e recipientes cosméticos até enfeites de vidro soprado e peças decorativas. Disponível em uma ampla variedade de dimensões em forma de tubo ou haste, o vidro sodo-cálcico oferece geometrias muito precisas, bem como um alto coeficiente de expansão térmica e transmissão de luz estável, que são as principais vantagens da impressão 3D.

Enquanto isso, o vidro de borossilicato DURAN® oferece uma poderosa combinação de resistência mecânica, transmissão de calor eficiente e alta estabilidade em ambientes corrosivos. Ele também pode ser processado em uma ampla variedade de dimensões, com tolerâncias geométricas muito rígidas e alta qualidade óptica.

Quer saber mais? Vamos conversar

Caso precise de mais informações, amostras, um orçamento ou orientações para um projeto, teremos o maior prazer em falar com você.

Contate-nos
Man in glasses in business office on phone while working on laptop